quarta-feira, 21 de março de 2012

Celebrar a Poesia



O olhar descoberto

Diz-me se
na água reconheces o rumor
adormecido nos búzios

Diz-me se o outono tem
a ver com as algas
com a incerteza das folhas

e se há um sentido oculto
no rodar das estações

Diz-me se
toda a imagem é engano
ou filha enjeitada
do fogo

Diz-me se é certo
que o tempo
é um único olhar
prolongado nos dias

se a vida é o avesso da vida
e se há morte

José Tolentino Mendonça

Sem comentários: