sábado, 6 de novembro de 2010

Da Reflexão

Eclesiastes lido por Luís Miguel Cintra: capítulo terceiro

«Todas as coisas têm o seu tempo. E todas passam debaixo do céu, segundo o termo a que cada uma foi prescrito.

Há tempo de nascer e tempo de morrer. Há tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou. Há tempo de matar e tempo de sarar. Há tempo de destruir e tempo de edificar. Há tempo de chorar e tempo de rir. Há tempo de se afligir e tempo de saltar de gosto. Há tempo de espalhar pedras e tempo de as ajuntar...»



Outras leituras do Livro do Eclesiastes:
Capítulo I
Capítulo II

Sem comentários: