sexta-feira, 21 de maio de 2010

Vale a pena ler



Esta nova tradução de Animal Farm recupera o título original contrariamente às edições anteriores que adoptaram os títulos panfletários O Porco Triunfante e – o mais conhecido – O Triunfo dos Porcos. À primeira vista este livro situa-se na linhagem dos contos de Esopo de La Fontaine e de outros que nos encantaram a infância. Tal como os seus predecessores Orwell escreveu uma fábula uma história personificada por animais. Mas há nesta fábula algo de inquietante. Classicamente atribuir aos animais os defeitos e os ridículos dos humanos se servia para censurar a sociedade servia igualmente para nos tranquilizar pois ficavam colocados à distância «no tempo em que os animais falavam» os vícios de todos nós e as suas funestas consequências. Em A Quinta dos Animais o enredo inverte-se. É a fábula merecida por uma época − a nossa época − em que são os homens e as mulheres a comportar-se como animais.

Sem comentários: