quarta-feira, 12 de maio de 2010

Hora da Poesia e Humor


Estatística


Quando eu nasci havia em Portugal
(em Portugal continental
e nas ridentes
verdes e calmas
ilhas adjacentes)
uns seis milhões e umas tantas mil almas.
Assim se lia
no meu livrinho de Corografia
de António Eusébio de Morais Soajos.
Hoje, graças aos progressos
[da Higiene e da Pedagogia],
já somos quase dez milhões de gajos.

António Gedeão (1906 - 1997)

Sem comentários: