terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Da Mensagem


Em dia de comemoração dos 75 anos da 1ª edição da exemplar obra de Fernando Pessoa "Mensagem".



X. MAR PORTUGUÊS

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

In Mensagem, Fernando Pessoa

1 comentário:

Marta Vasil disse...

Nos meus tempos de escola primária (é assim que continuo a gostar de chamar-lhe) apareciam nos manuais alguns poemas que eram lidos e interpretados, quase como se fossem prosa. Não nos era despertada a sensibilidade para os respectivos autores e muito menos para os enquadrar histórica e socialmente. Era uma leitura vazia, que normalmente não deixava vestígios ou marcas de sabor, sobretudo, pelos autores. Mas este aqui publicado, e já não sei como, foi um dos raros que me ficou para sempre na memória.

Beijinho