sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Leituras que vale a pena



O Menino de Cabul

Khaled Hosseini


Edição/reimpressão: 2005
Páginas: 336
Editor: Relógio D` Água
Ref. ISBN 972-708-861-9
Colecção: Ficção


Este livro conta a história de amizade entre dois rapazes afegãos, Amir e Hassan e, narra também a história do Afeganistão, um país que já foi pacífico e onde se realizavam festas na rua e campeonatos de papagaios.
O Menino de Cabul
cujo seu o autor é o escritor afegão Khaled Hosseini é uma leitura essencial para quem quer compreender melhor o percurso trágico de um país que hoje aparece nas notícias pelos piores motivos. Desde à invasão soviética até à ascensão do regime Talibã, o livro consegue cruzar factos históricos com uma narrativa rápida, de cortar à respiração e de querer ler sempre mais uma página.


Críticas de imprensa

"Com um enredo em que as peripécias e coincidências nos fazem lembrar romances do Século XIX, Hosseini apresenta-nos um livro sobre as fraquezas humanas, os horrores de uma guerra que nos chega sempre filtrada pela imagem televisiva e o sofrimento de um Médio Oriente mergulhado em quezílias tribais/religiosas. Um romance empolgante e um autor que promete.""
Luís Robalo de Campos, Fevereiro de 2006
"Este poderoso primeiro romance conta uma história de crueldade e de amor - feroz, mas redentor. Ambos tranformam a vida de Amir, o jovem narrador de Khaled Hosseini, que desperta para o mundo adulto durante os últimos dias de paz da monarquia, logo antes da revolução e da invasão do seu país pelas forças russas. Mas os acontecimentos narrados em O Menino de Cabul, são apenas parte desta história. Em O Menino de Cabul, Khaled Hosseini oferece-nos uma narrativa intensa e envolvente que nos mostra há quanto tempo o seu povo luta para triunfar sobre as forças da violência - forças essas que continuam a ameaçá-lo todos os dias."
The New York Times Book Review

"Um livro poderoso...sem grandes floreados, apenas prosa, dura e simples...um relato íntimo sobre a família, a amizade, a traição e a salvação[...] Alguns excertos de O Menino de Cabul são crus e até difíceis de ler, no entanto, no seu todo, está dedicadamente bem escrito."
The Washington Post Book World

"É tão poderoso que durante muito tempo tudo o que li me pareceu vazio."
Isabel Allende

"É, de facto, raro que um livro consiga reunir tal actualidade e tão grande qualidade literária."
Publisher's Weekly

2 comentários:

C.P.G - GONDAR, AMARANTE disse...

Doutora Fátima leu a mensagem?

ematejoca disse...

Eu pensava, que na nossa língua, se chamava "O Caçador de Pipas"
Hoje no Círculo Literário falamos do outro livro dele: "A Thousand Splendid Suns". Foi um encontro literário, que virou a um encontro político. Muito emocionante!!!