sexta-feira, 22 de maio de 2009

Hino a Ísis


Num tempo em que tanto se fala de sexualidade, distribuição de preservativos nas escolas, e tão pouco se respeita a individualidade, o direito à diferença, a liberdade de escolha, os valores da vida, da família...

... Um dos mais belos poemas sobre a condição humana – o Hino a Ísis – datado entre os séculos III e IV da era Cristã, descoberto em Nag Hammadi.


Ísis é uma Deusa da mitologia egípcia. Mãe de Horus e mulher e irmã de Osíris. Símbolo da maternidade, doadora de vida e principal divindade egípcia nos ritos funerários.
Ísis, é a mais popular de todas as deusas egípcias, considerada a deusa da família, o modelo de esposa e mãe, invencível e protectora.



Porque eu sou a primeira e a última
Eu sou a venerada e a desprezada
Eu sou a prostituta e a santa
Eu sou a esposa e a virgem
Eu sou a mãe e a filha
Eu sou os braços de minha mãe
Eu sou a estéril, e numerosos são meus filhos
Eu sou a bem-casada e a solteira
Eu sou a que dá a luz e a que jamais procriou
Eu sou a esposa e o esposo
E foi meu homem quem me gerou em seu ventre
Eu sou a mãe do meu pai
Sou a irmã de meu marido
E ele é o meu filho rejeitado
Respeitem-me sempre
Porque eu sou a escandalosa e a discreta.

Sem comentários: