terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Paradoxos...

Tão à frente... e tão a trás nos rankins da literacia matemática, da literacia científica, da literacia da língua materna...

Dá que pensar, não é verdade?


2 comentários:

ematejoca disse...

Meu cara Fátima!
Ao ler o seu comentário lembrei-me dum poema, que escrevi com 15 anos.

A minha vida é viver
Sempre nas asas dum sonho
Sem que nada de real seja meu
__Assim
Pedinte dos meus próprios pensamentos
Choro sòzinha

Porém no meu coração
Uma voz está dizendo:
È tempo de tentar outro caminho

Já nessa altura sabia, que andar nas asas de um sono era o caminho errado. Descupe ser dura, mas acho que os portugueses não passam da cepa torta, porque andam sempre nas asas de um sonho - a vida é uma realidade!

Fátima André disse...

O sonho pode e deve ter um pouquito de utopia, mas essencialmente deve conter uma boa dose de realidade...

Discordo parcialmente da perspectiva apresentada pela Teresa. Sonhar faz bem. Pode ser a alavanca impulsionadora de muitas acções reais. Se sonhar ajudar a lutar pelos nossos objectivos e metas, que mal pode ter? Mal é sonhar e esperar que as coisas aconteçam. É preciso lutar. Lutar muito. O esforço é uma das muitas virtudes que se está a perder entre os portugueses. Aqui devo concordar com a Teresa... sem trabalho, esforço, luta... não se passará da "cepa torta".

Diria, sonhar é bom... mas não chega...