sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

"O dever de educar a memória"

Realiza-se no próximo dia 10 de Fevereiro, pelas 18h15, a oitava sessão do ciclo "O dever de educar", com o título "O dever de educar a memória".

A convidada é Maria Salomé Pinho, psicológa e professora da Universidade de Coimbra, que se tem dedicado ao estudo da memória, investigando entre outros aspectos, as relações que esta capacidade estabelece com a aprendizagem.

Nos documentos curriculares que orientam a educação escolar, nos seus diversos ciclos, parece atribuir-se à memória um estatuto cognitivo menor, polarizando-se o dever de educar na compreensão e resolução de problemas. Estará esta opção certa à luz dos conhecimentos científicos de que dispomos? Memória e compreensão são capacidades antagónicas ou complementares? A resolução de problemas requer dados retidos na memória? A memória pode treinar-se? E, se sim, como?

A sessão realiza-se na Livraria Minerva (Rua de Macau, n.º 52 - Bairro Norton de Matos) em Coimbra.

As sessões deste ciclo são quinzenais e estão abertas ao público (com certificado de presença).

A organização é de Helena Damião, João Boavida, Isabel de Carvalho Garcia, Mónica Vieira e Aurora Viães.

2 comentários:

Licas disse...

Olá Fátima
Mais uma vez mil desculpas psla distracção. Realmente ando um pouco cansada e isso provoca-me uma certa distracção. Vou procurar ter mais cuidado.
Um beijinho muito grande
Licas (Isabel)

Fátima André disse...

Isabel,
São pequenas coisas que acontecem a todos. Não levei a mal, de modo algum. Só que aprendi com uma grande pedagoga que estudou a pedagogia do erro, que sempre que detectamos um erro em nós ou nos outros... devemos sempre agir de modo a tentar corrigi-lo. É isso que procuro fazer nas coisas que parecem mais insignificates e nas mais complexas.
Passarei mais tarde pela sua salinha para ler a última história (só tive tempo de espreitar). Agora vou dar mais umas aulitas até às 18h.
Beijinhos e até mais logo.
:))