quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Educação Sexual nas Escolas: O que pensam os adolescentes e os pais

1 comentário:

Manuel Fernandes disse...

Olá Fátima,
Está aí uma boa discussão que necessita ser tratada com todo carinho e atenção.
Acredito plenamente que jamais se chegará a um consenso, por diversas razões. Sou educador e, assim mesmo, tenho duas posições bastante divergentes. A primeira me faz dizer que sou totalmente a favor da educação sexual como disciplina obrigatória na escola. Justifico tal posição dizendo que, como há séculos, os filhos e os pais não têm tempo para discutir "tabus" que estão arraigados na nossa sociedade, principalmente nesta sociedade machista que aí está colocada.
Por outro lado e diametralmente oposto, tenho a dizer que sou absolutamente contra e tento justificar da seguinte forma: será que a própria escola, na figura de não importa qual professor, está capacitada a fazer uma educação desse tipo? Sinceramente não acredito e por esse motivo me coloco contra a ideia. Mas, (sempre existe um MAS!)se esse tipo de educação for ministrada por alguém que esteja efetivamente qualificado e capacitado a explicar o assunto às cabecitas jovens, ávidas de conhecer, acredito que será o caminho para a preparação de novos pais que, amanhã, não terão mais problema algum em abordar esse tema sem preconceitos, sem tabus e sem imaginarem que ao falar "no barco" estão instigando os filhos a "embarcar".
Por falar no vídeo... gostaria de saber de que modo esse pai, que se coloca contra a ideia, aborda a problemática com seus filhos. Certamente deve ser daqueles que diz: "segurem as vossas galinhas que o meu galo está solto". Em contrapartida ameaça as suas filhas de as deserdar se cometerem "alguma loucura".
E assim caminha a humanidade!