sábado, 3 de janeiro de 2009

Hora da Poesia e da Esperança


A palavra mágica

Certa palavra dorme na sombra
de um livro raro.
Como desencantá-la?
É a senha da vida
a senha do mundo.
Vou procurá-la.

Vou procurá-la a vida inteira
no mundo todo.
Se tarda o encontro, se não a encontro,
não desanimo,
procuro sempre.

Procuro sempre, e minha procura
ficará sendo
minha palavra.

Carlos Drummond de Andrade

1 comentário:

ematejoca disse...

Fiquei muito satisfeita e grata com as suas visitas ao "ematejoca azul" em 2008. Desejo para 2009, que a nossa amizade virtual, se torne mais intensa.
Uma boa escolha este poema.
Que lindo é o seu novo cabecalho.
Também mudei o meu, mas já tenho saudades do antigo, por ser uma fotografia de Düsseldorf com as casas do Gehry, que eu adoro.

Saudacoes de um Düsseldorf coberto de neve!