sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Sexta à noite... numa viagem de Alenquer a Estremoz ou vice-versa

... véspera de um merecido e regalado descanso de 3 dias no Alentejo...

... e claro está, tempo de divulgar duas vozes, duas gerações que cruzaram a minha vida, e onde a ESCOLA é o mote principal.


(A) A voz da minha terra Natal (Estremoz), o fadista que nas décadas de 70/80 do século passado se sentou mas mesmas cadeiras de escola que eu, leu e estudou nos mesmos livros, pisou os mesmos páteos escolares...

José Gonçalez - Túnica Negra


(B) O mais jovem, a voz de Alenquer, que há pouco mais de uma década, também na escola utilizou as mesmas carteiras onde, hoje, eu incentivo os meus alunos ao trabalho, ao estudo, ao esforço...

Ricardo Soler - Um Homem Na Cidade

3 comentários:

Girafa cor de rosa disse...

OLá amiga:-)! Está LINDOOOO este teu cantinho!! Vim deixar um grande beijo de bom fim de semana prolongado e a promessa que venho cá ouvir, mais tarde, as tuas propostas, porque isto hoje está lento!

MFerrer disse...

Parece que o PC vos tirou o tapete!!

ÚLTIMA HORA

Com os olhos esbugalhados pelo seu próprio desespero, Mário Nogueira veio aos gulosos tele-jornais dar conta de um baixar da guarda por parte do MEducação.

Veio contar que tinha desmarcado as greves regionais visto que o ME teria entregue os pontos e aceitado colocar sobre a mesa de negociações tudo e mais alguma cloisa.

Mário Nogueira foi longe demais e declarou expressamente que o Ministério teria mesmo aceite discutir com a Plataforma, o Estatuto da Carreira Docente a par de, pelos vistos, poder até suspender a Avaliação dos professores.

Nada mais falso!

Estou em condições de avançar que o ME acaba de fazer sair um comunicado esclarecedor.


COMUNICADO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
21:00h, 5 de Dezembro de 2008

1 – Chegou hoje ao fim o processo de negociação das medidas tomadas pelo Governo no dia 20 de Novembro para facilitar a avaliação do desempenho dos professores.
2 – Os sindicatos, neste processo, não apresentaram qualquer alternativa ou pedido de negociação suplementar, pelo que o ME dá por concluídas as negociações, prosseguindo a aprovação dos respectivos instrumentos legais.
3 – O ME, mantendo a abertura de sempre, respondeu positivamente à vontade dos sindicatos, expressa publicamente, de realização de uma reunião sem pré-condições, isto é, sem exigência de suspensão da avaliação até aqui colocada pelos sindicatos. Foi por isso agendada uma reunião para o dia 15 de Dezembro, com agenda aberta.
4 – Os sindicatos foram informados que o ME não suspenderá a avaliação de desempenho que prossegue em todas as escolas nos termos em que tem vindo a ser desenvolvida.

A falta de vergonha e o oportunismo não têm limites!
Mas em que mãos se foram meter estes professores...

José Gonçalez disse...

De forma perfeitamente casual cheguei aqui, não sei quem és, mas fica um beijinho e muito obrigado pela referencia. José Gonçalez