sábado, 23 de agosto de 2008

Hora da Poesia

NUVENS

Há … nuvens brancas típicas do céu, claras ou acinzentadas

sonho ou peso do sono – escuras como pesadelos

nuvens muito
brancas de neve a brilhar…

Nuvens azuis e brancas

dos bebés que adormecem

e acordam ao colo de estrelas…

Nuvens mescladas de tons de nascer…

abraços de auroras boreais…

Nuvens azuis
esverdeadas

De mar e luar…

E farrapos de nuvens…

De essência de sonhos e purpurinas

E,… Nuvens riscadas de sons de arco-Íris

Nuvens de pó
branco

de Nu vens


Poema e pintura (aguarela) de F@ Duarte

6 comentários:

f@ disse...

.... obrigado por gostares ...
é de nu vens... beijinhos gigantes das nuvens...riso...

Fátima André disse...

f@, os amigos conhecem as palavras do nosso coração mesmo quando o silêncio impera.
O meu coração sorri para as nuvens :)

1/4 de Fada disse...

Que boa surpresa, encontrar duas amigas de uma vez só!
Beijinhos.

Shakti disse...

Que belo jogo de palavras andando pelas nuvens !!!

bjs

Teresa disse...

Tudo lindo: a poesia e a imagem.
Eu nao ando nas nuvens, mas gosto de me sentar na minha varanda e olhar para elas. É um descanso para os olhos.

A Fátima deu-me "muito acúcar" no seu comentário e no meu blogue está o agradecimento.

Teresa disse...

Visito o blogue da f@ já há muito tempo. Penso mesmo que já deixei lá comentários.
Nao me pode dizer quais sao todos os membros da "Tribo dos Afectos"?
Pois tenho a impressao que há gente nova.
Deixe-me por favor no meu blogue. A minha @-mail nao funciona.
Obrigada!