domingo, 20 de julho de 2008

Sorrisos e Esperanças Partilhadas

Este texto é um Monólogo que pode ser utilizado em contexto educativo ou em celebrações com jovens. Não é o caso. Aqui utilizo-o por duas razões, num contexto completamente diferente, mas não menos importantes:
(1) como forma de agradecimento a uma pessoa especial por me devolver o Sorriso e a Esperança na Humanidade;
(2) porque sei que há pessoas na minha “tribo de afectos” que estão tristes, doentes e outras a passar por momentos de grande provação e, por isso, quero também partilhar convosco um pouco dessa Esperança transbordando muitos, muitos Sorrisos. Aqui ficam eles. São para todos vós, que muito estimo, e para todas as pessoas que por aqui passam e se sintam cansadas, tristes, angustiadas…

SORRIA, SORRIA, SORRIA

Monólogo

Quereis saber o que é o sorriso?
O sorriso é como uma flor: embeleza e perfuma a vida e o ambiente.
O sorriso é como um rio: corre sempre em direcção ao Mar da Felicidade.
O sorriso é como uma ponte: encurta a distância entre duas pessoas.
O sorriso é como uma massagem: dá mais beleza ao rosto.
O sorriso é como o arco-íris: pinta a vida com as cores mais belas.
O sorriso é como um passaporte: dá entrada no Reino de Deus.
O sorriso é como uma borracha: apaga todas as tristezas do passado.
O sorriso é como o sol: irradia muita luz, ilumina e aquece.
O sorriso é como o melhor vinho: alegra todos os que celebram o banquete da vida.
O sorriso é como uma brisa suave: refresca nas noites quentes da vida.
O sorriso é como um fogo de artifício: enche os céus do nosso íntimo com uma animada festa.

O sorriso é o melhor remédio para as nossas doenças.
O sorriso é o exilir da longa vida.
O sorriso é a canção dos anjos.
O sorriso é a fonte da energia vital.
O sorriso é a sinfonia triunfal da mente.
O sorriso é a oração dos sábios.
O sorriso é o oásis do deserto.
O sorriso é o traje mais belo.
O sorriso é o melhor cartão de visitas.
O sorriso é a festa da vida.

Ofendem-no? Sorria da ignorância alheia.
Deram-lhe o último lugar? Sorria e pense que os últimos serão os primeiros.
Quer matar a depressão? Sorria e veja a vida com nova cor.
Quer refazer energias perdidas? Sorria muito descontraidamente.
Quer dar um presente precioso e barato? Sorria com amor.
Quer dizer que ama alguém? Sorria, sorria sempre.
Quer perdoar a alguém? Sorria, estendendo a sua mão.
Quer estar acima das contrariedades? Sorria.

E não se esqueça nunca do que diz a Bíblia, no livro do Eclesiastes: “Não existe riqueza que valha mais do que um corpo sadio, nem maior satisfação do que a alegria do coração” (Ecl.30,16).

Ficaste a saber o que é o sorriso?
Então experimentai sorrir. Animai com o vosso sorriso a festa da vida.

(O jovem tira um papel do bolso e lê)

Para concluir, escutai estes três pensamentos:
“O sorriso é a gasolina da alma, a energia do espírito” (A. J. Arroyo)
“Numa casa o sorriso gasta menos que uma lâmpada e dá tanta luz” (Alexandre Blassentti).
“Um santo triste é um triste santo” (S. Filipe de Nery).

(Adaptação de Lauro Trevisan)

Pedrosa Ferreira, In
SHALOM

Sem comentários: