terça-feira, 8 de julho de 2008

Do essencial

3 comentários:

Maria do Carmo Cruz disse...

Por que não? Por que se hão-de contar apenas histórias de egoismo, maldade, violência? Por que não fazer publicidade ao Bem, ao Amor? Ai como o Mundo seria melhor! Um beijinho da Avó Pirueta

Raul Martins disse...

Um elogio da vida na sua plenitude.
.
Quem dera que todos os dias fosse uma busca da perfeição em Deus. Mas temos medo de atravessar a fronteira.
.
Carpe diem!

Fátima André disse...

Raul e Carmo,

É verdade, não deviamos de ter medo de espalhar o Bem. O BEM também é contagioso. Será que há por aí muitos voluntários para o fazer?
Não é preciso dedicar horas do dia, é preciso dar testemunho com a sua própria vida... claro está, que quem puder e tiver tempo de fazer voluntariado, tanto melhor.