sábado, 7 de junho de 2008

Alice Vieira em Entrevista


Excertos de uma Entrevista com a Escritora Alice Vieira
Entrevista de: Alexandra Aguiar
Maio de 2008


(…)

Educação - Os estudos realizados no âmbito do Plano Nacional de Leitura têm revelado níveis razoáveis de leitura entre as crianças e os jovens portugueses. Crê que estamos no bom caminho para incentivar o gosto pela leitura cada vez mais cedo?
A.V. - A questão não é saber se eles lêem. Claro que, enquanto estão na escola, todos eles lêem. A questão é saber se, uma vez terminada a escola, eles continuarão a ler. Será que estes jovens leitores irão transformar-se em adultos leitores? Essa é que é, ainda hoje, e apesar do optimismo dos números, a minha dúvida.E temos sempre de batalhar para que os livros cheguem às crianças o mais cedo possível. E o mais cedo possível não é quando elas entram na escola: é muito, muito antes. Se calhar, ainda antes de nascerem… A música da língua, a voz que conta histórias, a história contada antes de adormecer — é aí que se consegue plantar a semente do gosto pela leitura.

(…)

Educação - Acredita que a Internet, como meio de divulgação e de leitura, poderá motivar os jovens não só para a comunicação e o conhecimento mas também e, em particular, para a escrita?

A.V. - Acredito que a Internet é um excelente auxiliar de trabalho – no dia em que os professores ensinarem aos seus alunos como é que se trabalha um texto…É que copiar o que vem na net e assinar por baixo é uma coisa muito feia que se chama “plágio”. E que é preciso pensar pela nossa cabeça. E que isso dá trabalho.
A net pode realmente motivá-los – mas não pode ser o instrumento exclusivo dessa motivação.

Educação - Para terminar, proponho um pequeno desafio: como imaginaria, muitos, muitos anos, após a “revolução digital”, naquela que seria uma história tradicional, a Internet contada aos mais pequenos?

A.V. - Não faço a mínima ideia, mas muito possivelmente começaria assim: “Era uma vez, no tempo em que os homens falavam…”

(Entrevista para ler na integra em http://www.educacao.te.pt/cultura_lazer/index.jsp?p=24&idEntrevista=133)

Sem comentários: