domingo, 16 de dezembro de 2007

Do perfil da infância e da adolescência de hoje

“Quince días de agosto”

É um vídeo no qual sobressai a visão infantil da infelicidade de um mundo adulto marcado pelo consumo e o trabalho para consumir como “borregos”, que fazem dos seus filhos “borreguitos” que serão iguais quando crescerem...


Dá que pensar, não é?

Não há dúvidas que a infância é uma etapa marcada sobretudo de imitação do que faz o adulto e do seu mundo de valores. Estas aprendizagens por modelação vão marcar definitivamente as atitudes e os comportamentos dos sujeitos nas suas fases de desenvolvimento, sabendo que a etapa que espreita, a adolescência é marcada por grandes oscilações... Uma etapa da vida em que o ser humano se produz como sujeito em processo de construção, caminhando da heteronomia absoluta para a autonomia progressiva, desenvolvendo ao máximo capacidades e potencialidade em todas as dimensões do Ser.

“Trata-se de uma pessoa que se vai construindo progressivamente, a partir de um encadeamento de experiências vitais”. (Jaume Funes).

Para reflexão:

Serão vitais as experiências que podemos visualizar no vídioclip do post anterior???

Que papel cabe aos pais na construção da identidade dos filhos, e numa educação em valores?

Pode a escola contrariar estas tendências actuais?
Não nos deve inquietar o futuro dos nossos jovens, o mesmo é dizer que sociedade queremos que eles construam? De gente infeliz que não sabe de onde vem e para onde caminha?

Sem comentários: