sexta-feira, 30 de novembro de 2007

(In)tolerâncias...



O direito humano em caso algum pode fundar-se sobre outra coisa que não seja o direito de natureza. E o grande princípio, o princípio universal de um e de outro, é, em todos os pontos da terra: “Não faças o que não quererias que te fizessem.” Ora, não se vê como, seguindo este princípio, um homem pode dizer a outro: “Crê naquilo em que eu creio e em que não podes crer, ou morrerás.” (…)
O direito de intolerância é, pois, absurdo e bárbaro: é o direito dos tigres, e é bem horrível; porque os tigres matam para comer e nós andámos a exterminar-nos por causa de parágrafos.

In Voltaire, Tratado sobre a tolerância (cap.VI)

Sem comentários: